Mosteiro de Freixo de Baixo, em Amarante

Detalhes… Na Rota do Românico… Portal da Igreja do Mosteiro do Salvador de Freixo de Baixo (Séc. XIII)

________________________________________________________________________________________________________________________

“Todos veem o que você parece ser. Mas poucos sabem o que você realmente é.“ – Nicolau Maquiavel

________________________________________________________________________________________________________________________
AMARANTE – Fantástico Portal Axial com três arquivoltas, que são praticamente de volta perfeita (nota-se uma quebra muito tímida, quase impercetível), de arestas levemente chanfradas e animadas por toros diédricos, cujo “arranjo é familiar no Limousin, escola do Sul e Este do Loire”.
Segundo estudiosos, para cá dos Pirenéus, foi na sé do Porto que entre nós melhor se manifestou esta forma expressiva tipicamente românica. Este motivo encontrou um bom acolhimento por parte dos fazedores do românico nos vales do Sousa e do Tâmega: Travanca (Amarante), Fandinhães (Paços de Gaiolo, Marco de Canaveses) ou Cabeça Santa (Penafiel) servem como exemplos.
Ao modo de arco envolvente, um friso formado por círculos encadeados repete o mesmo motivo esculpido nas impostas. Os capitéis são finamente esculpidos, ostentando animais afrontados que emergem do relevo, motivos fitomórficos e vegetalistas presos ao cesto, assim como encanastrados que lembram São Pedro de Ferreira (Paços de Ferreira) e Paço de Sousa (Penafiel)
Freixo de Baixo permanece ainda hoje como símbolo maior do complexo monástico instituído pelo poder senhorial e tomado pela ordem dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho. O Mosteiro, apesar de ter sofrido bastantes transformações, é um excelente exemplar do românico do século XIII.
Implantado junto a um curso de água, num fértil vale, o Mosteiro ainda hoje impressiona os visitantes. A persistência dos alicerces da primitiva galilé e de vestígios do primitivo claustro [pátio interior de um mosteiro], juntamente com uma robusta torre sineira, dão a este conjunto uma monumentalidade pouco comum no panorama da arquitetura românica portuguesa.
A fachada é o elemento da primitiva igreja mais bem preservado. Reforçada por dois cunhais, apresenta um robusto portal Axial. No interior da Igreja sobressai a pintura a fresca destacada, visível na parede norte da nave. Trata-se de uma cena da Epifania do Senhor, atribuída ao Mestre de 1510 que participou na execução das pinturas de Vila Verde e de Pombeiro (Felgueiras) e nas de São Nicolau (Marco de Canaveses).
Este é um dos Mosteiros que integra a Chamada Rota do Românico (Rota do Vale do Tâmega) (http://www.rotadoromanico.com/)
(41°17’57.22″N 8° 7’20.89″W) Mosteiro do Salvador de Freixo de Baixo – Freixo de Baixo – Amarante – Porto – Região Norte – Portugal
________________________________________________________
Por Daniel Jorge, texto e fotos
________________________
Logo

Nascemos porque acreditamos que a Regionalização é uma prioridade política nacional capaz de criar novos dinamismos sociais e económicos para construir uma sociedade mais justa e próspera.

Politicamente inconvenientes precisamos que seja nosso aliado na defesa da região Norte para enfrentarmos os desafios de sempre. Sem medo, com a independência que nos é oferecida pelos nossos leitores de quem dependemos ao produzir diariamente os conteúdos noticiosos que editamos.

Esteja connosco nesta luta comum. ASSINE AQUI. Obrigado