São Pedro, o teimoso que morreu na cruz e não foi Papa!

Na Afurada, Gaia, Póvoa de Varzim, Macedo de Cavaleiros mas também Raimonda e Ferreira são localidades onde se lembra e festeja o São Pedro que acontece depois das festas de Santo António, do Corpo de Deus e São João – festejar os santos em tempo de sol.

Origem do Dia de São Pedro

A origem do dia de São Pedro é a mesma que a do dia de São João e do dia de Santo António: o solstício de Verão que, com mais hora aqui e menos hora ali, acontece à volta do dia 21 de Junho.

Moisés Espírito Santo defende que a festa principal, anteriormente, era a de São João (por ser a mais próxima do dia de solstício). Ou seja, a cristianização do país fez a data mexer ligeiramente, por poucos dias, para a fazer corresponder com a data que se atribui ao nascimento de São João Baptista, a 24 de Junho.

Acontece que, em várias povoações, São João Baptista não era tão acarinhado como outros santos juninos, e daí se partiu para uma deslocação de certas festas para os dias em que outros santos eram celebrados: o 13 de Junho de Santo António em certos concelhos, e o 29 de Junho de São Pedro noutros (sendo possível que o festejo de São Pedro tenha origem romana, que já o fazia no século III).

O que parece ser um facto é a tendência que existe em se homenagear o São Pedro em terras onde a faina é uma actividade central, ou seja, há uma preponderância das festas do Dia de São Pedro nos concelhos que se situam nas proximidades do mar, a saber: Afurada (bem pertinho do Porto), Póvoa de Varzim, Sintra, Montijo, Seixal, Ribeira Grande (nos Açores).

No Montijo a festa junina chega a 29 de Junho

Onde e como se comemora o São Pedro

Se há tradições que podemos considerar transversais aos três principais santos juninos – a sardinha como comezaina principal, o bailarico como meio para a rambóia, o manjerico como símbolo maior de Junho -, há outras que conseguimos particularizar como próprias de certas localidades que são marcadas pelo padroeiro dos pescadores.

Aqui ficam algumas das principais:

Festas de São Pedro da Afurada

Com os trajes tradicionais, os pescadores carregam santos numa procissão marcante, enquanto os barcos que atracam na ribeira do Douro são abençoados.

A Ponte da Arrábida, que liga Vila Nova de Gaia ao Porto, presta um hipnótico espectáculo pirotécnico a que chamam Cascata de Fogo, uma espécie de fogo de artifício invertido, sob o tabuleiro da ponte.

Festas de São Pedro da Póvoa

Duram cerca de uma semana, como aliás a maioria das restantes.

Na Póvoa de Varzim, há cortejo de usos e costumes, missas, concertos e arruadas. Habitualmente faz-se uma procissão que homenageia os três santos juninos principais: São Pedro, São João e Santo António.

Destaca-se a Inauguração dos Tronos, feita por seis bairros distintos do município que competem pelo prémio de trono mais belo.

Festas de São Pedro do Montijo

Habitualmente, inicia-se com uma oferenda a São Pedro – flores são dedicadas à sua estátua. – e o hastear de bandeiras. Nos dias posteriores, fazem-se largadas e corridas de toiros, não estivéssemos nós no Ribatejo. Pela manhã organizam-se constantemente Alvoradas com a ajuda do som imbatível dos morteiros. Há também procissão nocturna.

E evidencie-se a Queima do Batel, que embora não tenha a popularidade de outros tempos, distingue-se como um momento único: um barco que é queimado, numa ode similar às fogueiras ao sol que se fazem na noite de São João.

Festas de São Pedro do Seixal

Tem marchas populares ao jeito de Lisboa e realça-se uma que tem anos de história: a Marcha das Canas, que junta os sobreviventes à madrugada de 28 de Junho e os leva ao lavar da cara, normalmente de toalha branca ao ombro.

Festas de São Pedro de Macedo de Cavaleiros

Longe do Atlântico também há São Pedro. Em Macedo de Cavaleiros há disputa de concertinas e concertos pela noite. Durante a tarde, pairam arruadas todos os dias.

 

“São Pedro” (c. 1535-1542) de  VASCO FERNANDES
Museu Grão Vasco, Viseu

Esta grande pintura é uma das mais sugestivas do talento de Vasco Fernandes (ca 1475-1542). Pintor de origem desconhecida, trabalhou intensamente durante muitos anos em Viseu, e tornou-se tão famoso que até ao século XIX os seus admiradores apreciavam não só as suas próprias pinturas mas também muitas outras pinturas do século XVI que lhe atribuíam. Por isso ficou conhecido como Grão (Grande) Vasco.

QUEM FOI PEDRO, O APÓSTOLO

A história de Pedro é extremamente rica e marcante. Pedro foi um dos discípulos mais próximos de Jesus, sendo também um dos apóstolos mais influentes do princípio do cristianismo. Mas como foi a trajetória desse homem tão emblemático na Bíblia? Conheça o simples pescador Simão, chamado Pedro, homem de contrastes, ousadia e impulsividade que foi transformado por Cristo.

Descubra nesse estudo as principais cenas da vida e do ministério de Pedro, marcados pelo início inconstante. Mas convertido e confirmado através do sofrimento e amadurecimento em sua experiência de fé em Cristo.

Quem foi o Apóstolo Pedro?

Pedro nasceu em Betsaida, era filho de Jonas (João) e irmão de André (João 1:42). Morava em Cafarnaum onde tinha um pequeno negócio no ramo da pesca com seu irmão, em sociedade com Zebedeu e seus dois filhos Tiago e João. Pedro era casado, mas a Bíblia não menciona muito mais sobre sua restante família, apenas diz que Jesus curou sua sogra (Mateus 8:14-15) e que Pedro viajava com sua esposa (1 Coríntios 9:5).

A mudança do nome

O nome original de Pedro era Simão. Este nome é uma variação de Simeão, um nome bastante comum entre os judeus – é inclusivé o nome de um dos 12 patriarcas – que significa “audição” ou “ele ouve”. Além de Simão Pedro havia outro apóstolo com o mesmo nome: Simão o Zelote.

No primeiro encontro com Jesus (João 1:42), Pedro teve seu nome alterado de Simão para Cefas (nome em aramaico), correspondente a Pedro (no grego) que significa “pedra”, “rocha” ou “cascalho”.

E o levou a Jesus. Jesus olhou para ele e disse: “Você é Simão, filho de João. Será chamado Cefas” (que significa Pedro).

João 1:42

Jesus não explicou o porquê da alteração do nome. Mas essa mudança tem um significado importante, talvez profético, uma vez que Pedro se tornaria mais tarde, numa pedra viva na Igreja de Cristo. O caráter de Pedro foi transformado depois de sua conversão genuína, passou de inconstante para uma “rocha firme” Senhor.

O chamado de Pedro

Pedro encontrou-se com Jesus algumas vezes antes de tornar-se um discípulo seu. É provável que ele e seu irmão André já tivessem ouvido a mensagem de João Batista, que apontava para o Messias. O testemunho de João foi suficiente para que dois de seus discípulos seguissem a Jesus. Um deles era André, irmão de Pedro, o outro, seria provavelmente João, o apóstolo amado.

Pedro conhece Jesus através de seu irmão André

André foi à procura de seu irmão para dizer-lhe que tinham achado o Cristo (João 1:40-41). Neste primeiro momento, Pedro teve um encontro pessoal com o Mestre, no qual teve seu nome mudado.

Pescador de homens

Noutra ocasião, Jesus andava pela praia na Galileia, viu Simão Pedro e seu irmão André e os chamou para serem pescadores de homens (Mateus 4:18-22) e (Marcos 1:16-20). No Evangelho segundo Lucas, é narrado o episódio da “Pesca Maravilhosa”. Nesta ocasião, Jesus usou o barco de Pedro como púlpito para ensinar à multidão. Depois mandou que Pedro fosse para alto-mar onde encontraria peixes.

Pedro, um pescador experiente, que já tinha passado a noite toda pescando sem nada conseguir, disse: “mas sobre a tua palavra lançarei as redes!” (Lucas 5:5). Pedro atendeu ao conselho do Mestre carpinteiro. Pescaram tantos peixes que as redes começaram a se romper. Foi preciso um segundo barco, de Tiago e João, para ajudar a recolher os peixes, e mesmo assim quase iam a pique, tamanha a quantidade pescada. Pedro assombrado, reconheceu o Senhorio de Cristo e confessou-o de joelhos (Lucas 5:8). Deixaram tudo ali na praia e se dedicaram a seguir a Jesus Cristo

Pedro durante o ministério de Jesus

Nos 3 anos do ministério terreno de Jesus, os doze discípulos caminharam ao lado do Mestre e aprenderam as verdades do Reino de Deus. Esse tempo foi imprescindível na vida daqueles homens. Foi um processo de ajustes e transformação no caráter de todos eles, a partir do que iam conhecendo acerca do Messias. Em vários momentos todos eles demostraram dúvida ou falta de fé, mesmo assim foi uma caminhada crescente de descobertas.

Somente depois da morte e ressurreição de Jesus é que Pedro e os demais discípulos, compreenderam plenamente quem Ele era e o cumprimento de todas profecias a respeito do Cristo. Somente depois de ser interrogado por Jesus na praia (João 21:15-17) é que Pedro teve a sua conversão genuína. No Pentecostes todos foram selados com o Espírito Santo prometido por Jesus (Atos 1:7-8).

Pedro exercia liderança diante dos outros discípulos, sendo aquele que falava mais (Marcos 11:21), fazia perguntas (Mateus 15:15) a Jesus e tomava algumas iniciativas (Mateus 18:21-2

Pedro fazia parte dum círculo ainda mais próximo de Jesus – Pedro, Tiago e João (Marcos 14:33). Este grupo particular dentre os 12, assistiu de perto alguns acontecimentos importantes na vida e ministério de Jesus:

  • A cura da filha de Jairo (Marcos 5:37)
  • A transfiguração (Marcos 9:2)
  • O trio mais André perguntaram sobre os tempos do fim (Marcos 13:3)
  • Jesus no Getsêmani (Mateus 26:36-37) – Nesta ocasião Jesus despertou seus discípulos sonolentos e chamou a atenção, intencionalmente, a Pedro (Marcos 14:37)

Noutros momentos, apenas Pedro e João participaram de algumas cenas:

  • Preparação da Páscoa (Lucas 22:8)
  • A pergunta sobre o traidor à mesa (João 13:23-25) na última Ceia
  • Correm ao sepulcro, no domingo da ressurreição de Jesus (João 20:3-4)
  • Iam juntos ao templo (Atos 3:1)
  • Curaram um coxo, na porta do templo (Atos 3:1-7)

O Temperamento de Pedro

Pedro é conhecido por seu temperamento forte e impulsivo. Era um homem simples, acostumado ao trabalho árduo no mar, dia a dia sob chuva e sol no calor da dura lida. Tal como as ondas que vão e vem, Pedro era um homem inconstante e frontal em vários momentos. Homem de atitude pendular e contrastante:

Contrastes na vida de Pedro
Viu a glória de Jesus na transfiguração (Lucas 9:32) Assombrado, disse coisas sem sentido (Lucas 9:5-6)
Negou ter seus pés lavados por Cristo (João 13:8) Pede para lavar também as mãos e cabeça (João 13:9)
Andou sobre as águas (Mateus 14:28-29) Teve medo e começou a afundar no mar (Mateus 14:30)
Confessa ser Jesus o Cristo (Marcos 8:29) Logo após tenta dissuadi-Lo da cruz (Marcos 8:31-32)
Impulsivo, prometeu seguir e dar sua vida (João 13:37) Covarde, seguiu Jesus de longe (Lucas 22:54)
Promessa: “Nunca te abandonarei!” (Marcos 14:29) Negação: “Não conheço esse homem!” (Marcos 14:66-75)
Perante uma fogueira negou a Jesus (Lucas 22:55) Noutra fogueira, confessa amar Jesus (João 21:9-15)

A personalidade marcante de Pedro tornou seu percurso cheio de altos e baixos. Vemos nos relatos dos evangelhos que Pedro teve uma conduta pendular: ora agia com sobriedade e sensatez, ora vacilava e falhava feio.

Momentos baixos na vida de Pedro

  • Tentou dissuadir Jesus, repreendendo-o, quando falou de Sua morte e ressurreição – Marcos 8:32
  • Cortou a orelha de Malco, quando Jesus foi preso no Getsêmani – João 18:9-10
  • Considerou-se melhor que os outros discípulos – Marcos 14:29
  • Negou a Jesus por 3 vezes – Mateus 26:69-75

Momentos altos

Como qualquer um de nós, Pedro tinha defeitos e também muitas qualidades, mas em tudo foi aperfeiçoado por Jesus. Mesmo com toda inconstância inicial, Pedro também deu mostras de ser alguém corajoso e ousado:

  • Pedro, como os outros discípulos, deixou tudo para seguir Jesus – Marcos 10:28
  • Confessou: “Tu és o Cristo...” – Mateus 16:16
  • Foi um dos escolhidos para ver a glória de Jesus transfigurado
  • Encontrou o dinheiro do imposto na boca do peixe – Mateus 17:24-27
  • O único discípulo que andou sobre as águas
  • Disse: “para quem iremos, se só tu tens as Palavras de vida eterna?” – João 6:68
  • Chorou amargamente, reconhecendo o seu pecado – Mateus 26:75
  • Confessou amar a Jesus, por 3 vezes – João 21:15-17
Pedro chorou amargamente depois de ter negado Jesus por 3 vezes - Mateus 26:75
Imagem de Good News Productions Int. via FreeBibleimages.org

A conversão de Pedro

Em Jerusalém, no palácio do sumo sacerdote, Pedro negou conhecer a Jesus. Depois de ver os olhos do Senhor e ouvir o galo cantar, Pedro correu e chorou abundantemente, demostrando tristeza e arrependimento. Talvez ele pensasse que agora já não havia esperanças. Depois de ter traído ao Senhor, não poderia mais ser chamado de discípulo, talvez merecesse também ser rejeitado por Jesus.

Provas do perdão

Pedro falhou gravemente, mas o perdão do Senhor apaga multidão de pecados (1 Pedro 4:8). O anjo no sepulcro, na manhã de domingo, foi bem claro, pedindo que as mulheres avisassem aos discípulos e a Pedro, que Jesus tinha ressuscitado (Marcos 16:6-7). Pedro foi incluído, não foi esquecido. O Senhor não o tinha rejeitado, mas lhe perdoara…

Hora da verdade: “tu me amas?”

Quando aterraram, viram que Jesus já lhes tinha preparado pão e peixe assado em brasas. Depois de comerem, Pedro foi interrogado por Jesus: “Simão filho de João, você me amaApascente as as minhas ovelhas”. Por 3 vezes, Pedro foi questionado, mas dessa vez humildemente confirmou seu amor a Cristo Jesus.

Através do amor e perdão de Jesus, Pedro foi transformado. Converteu-se então num seguidor obediente, perseverante e amoroso. Entregou-se e estava disposto a dar a sua vida por amor ao Reino de Deus, tal como o Senhor Jesus profetizou que seria pescador de homens

O ministério de Pedro depois do Pentecostes

Depois de os discípulos receberem a promessa do Espírito Santo (Atos dos Apóstolos 1:8), Pedro foi fortalecido e pregou o Evangelho de Cristo com poder ousadia (Atos dos Apóstolos 4:13). No seu primeiro discurso, no dia de Pentecostes, deu testemunho e advertiu ao arrependimento a todos os ouvintes. Quase 3 mil almas receberam a Palavra e foram batizadas (Atos dos Apóstolos 2:40-41).

Noutro dia, por ocasião da cura de um aleijado de nascença (Atos 3), Pedro e João aproveitaram a oportunidade e anunciaram o Evangelho de Jesus Cristo no templo. O povo estava maravilhado com o milagre, mas Pedro testemunhou que o homem tinha sido curado pela fé no nome de Jesus ressurreto.

Pedro e João foram presos pelos líderes religiosos, por causa do testemunho dado acerca de Jesus. Mas cerca de 5 mil pessoas que ouviram a palavra creram (Atos dos Apóstolos 4:4). Perseveravam unanimes, em oração e anunciando corajosamente a Palavra de Deus.

Eventos importantes do ministério de Pedro:

  • Pedro e João anunciaram o Evangelho de Cristo ousadamente perante o Sinédrio judeu (Atos 4:12-13)
  • Operavam milagres – a sombra de Pedro curava (Atos 5:15)
  • Pedro e os apóstolos foram livres da prisão por um anjo (Atos 5:17-20)
  • 1ª Viagem missionária para Samaria com apóstolo João (Atos 8:14-25)
  • 2ª Viagem missionária (Lida, Jope e Cesaréia):
    – Em Lida Pedro cura Eneias, um paralítico (Atos 9:32-35);
    – Em Jope Pedro ora e Tabita (Dorcas) ressuscita (Atos 9:36-43)
    – Em Jope Pedro tem a visão do lençol que descia do céu com animais (Atos 10:9-23)
    – Pedro vai à Cesaréia à casa de Cornélio, um centurião romano (Atos 10:24-48)
  • Com a perseguição aos cristãos, Pedro é preso por Herodes (Atos 12:1-5)
  • Novamente, um anjo liberta Pedro da prisão (Atos 12:6-17)
  • Participou do Concílio de Jerusalém (Atos 15:6-35)
  • 3ª Viagem missionária para Antioquia (Atos 15, Gl. 2:11)

As cartas escritas por Pedro

Pedro escreveu 2 cartas que estão na Bíblia, a 1ª e 2ª Epístolas de Pedro. Estas foram destinadas aos cristãos espalhados pela Ásia Menor, com o intuito de instruir, animar e fortalecê-los espiritualmente. Essas cartas pertencem aos últimos períodos da vida de Pedro e são provas de sua obediência a duas ordens diretas de Jesus: fortalecer os irmãos (Lucas 22:32) e cuidar do rebanho de Deus (João 21:15-17).

O Apóstolo Pedro foi Papa?

Ao contrário do que a tradição católica romana advoga, o apóstolo Pedro não foi o primeiro Papa cristão. No princípio do cristianismo, a liderança da igreja era exercida por todos os apóstolos do Senhor Jesus Cristo. Ele nunca instituiu nenhum dos discípulos como líder ou superior aos outros. Pelo contrário, chamou-lhes a atenção quando pensavam ser maiores que os outros (Mateus 20:25-28). Jesus Cristo é o Senhor da igreja, é Ele o cabeça, Pai e a sua Pedra Principal. Nenhum outro homem foi ou poderá ser “Pai” da Igreja.

“Mas vocês não devem ser chamados mestres; um só é o Mestre de vocês, e todos vocês são irmãos.

A ninguém na terra chamem ‘pai’, porque vocês só têm um Pai, aquele que está nos céus.

Tampouco vocês devem ser chamados ‘chefes’, porquanto vocês têm um só Chefeo Cristo.

O maior entre vocês deverá ser servo.
Mateus 23:8-11

O próprio apóstolo Pedro alertou para a “Pedra viva e preciosa” que é Cristo Jesus – 1 Pedro 2:4-8, sobre quem está edificada a Sua Igreja eleita (Mateus 16:17-19). Pedro nunca considerou-se superior na liderança da igreja primitiva. Como ele também haviam outros apóstolos influentes entre os judeus, como Tiago e João, Silas e principalmente Paulo entre judeus e gentios. Mas todos eles eram igualmente importantes no ministério, sendo Cristo o Senhor de todos.

 

Autor Caravaggio
Data 1601
Género Pintura
Técnica Óleo sobre tela
Dimensões 230 × 175
Encomendador Msr. Tiberio Cerasi
Localização Santa Maria del PopoloRomaRoma

A morte do apóstolo Pedro

A Bíblia não regista sobre como foi a morte de Pedro. Mas a história conta-nos que ele foi martirizado, sendo crucificado de cabeça para baixo. Pedro, por achar-se indigno de ser morto como o seu Senhor, pediu aos seus executores que o crucificassem assim. Jesus profetizou que ele, seguindo os Seus passos, glorificaria a Deus na sua morte (João 21:18-19).

Algum tempo antes, a morte de Pedro já lhe tinha sido predita (2 Pedro 1:13-15). Naquela tempo, a perseguição aos cristãos se acirrou fortemente. Logo após Roma ter sido incendiada por Nero, os cristão foram culpabilizados e foram, por isso, presos e condenados à morte. Pedro, Paulo e muitos outros foram presos e martirizados.

Pedro antes e depois – que lições aprender?

Pedro teve uma transformação de vida depois de seguir a Jesus. Durante o seu percurso acertou, falhou, pecou e se arrependeu. Mas cresceu na graça e conhecimento do Senhor Jesus Cristo (2 Pedro 3:18). Tal como nós, ele foi um homem imperfeito teve medo, dúvidas, coragem, orgulhou-se, mentiu e chorou… Mas se entregou a Cristo, com ousadia, deixando tudo para trás. Seu temperamento forte e impulsivo foi transformado pelo terno amor e pela maravilhosa graça de Cristo, dando lugar a uma nova vida.

Lições na vida do apóstolo Pedro:

  • Jesus é o Cristo, prometido Salvador do mundo, vale a pena segui-Lo
  • Seguir a Cristo exige mais que euforia ou superficialidade, mas amor leal, fé e entrega incondicional
  • Não há outro caminho, nem Palavras que nos apontem para a vida eterna, a não ser em Jesus (João 6:68)

Pedro entendeu que sem Jesus não havia outro lugar para ir… Nem podia confiar nas suas próprias forças ou habilidades. Mas em Cristo, estaria firme na Palavra do Senhor, que é viva, eficaz e permanente (1 Pedro 1:25). Assim, ele foi disciplinado durante anos de sofrimentos e lutas, fortalecido com o batismo no Espírito Santo, e tornou-se uma pedra firme em Jesus. Até o fim, Pedro fortaleceu-se na Palavra e fortaleceu a muitos irmãos na Rocha viva e inabalável, que é Cristo Jesus.

 

 

____________________________________________________________________________________________

Imagem manchete Galo de Pedro por

O GALO DE PEDRO (2020)

_____________________________________________________________________________________________

Logo

Nascemos porque acreditamos que a Regionalização é uma prioridade política nacional capaz de criar novos dinamismos sociais e económicos para construir uma sociedade mais justa e próspera.

Politicamente inconvenientes precisamos que seja nosso aliado na defesa da região Norte para enfrentarmos os desafios de sempre. Sem medo, com a independência que nos é oferecida pelos nossos leitores de quem dependemos ao produzir diariamente os conteúdos noticiosos que editamos.

Esteja connosco nesta luta comum. ASSINE AQUI. Obrigado

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com